O Sistema de injeção de resina epóxi tem como finalidade:

Proteger as estruturas de concreto;

Recompor a estrutura – “colando-a” e, desta forma, promovendo a sua monoliticidade – através do tratamento das trincas e fissuras, sejam elas secas ou úmidas.

Aplicação Estrutural

Para o tratamento de estruturas é necessário utilizar materiais com alta resistência mecânica à compressão, à tração e ao cisalhamento. A resina epóxi é um dos materiais recomendados para o tratamento das trincas e fissuras. Por tratar-se de material rígido após a cura, é importante restringir o tratamento somente às fissuras e trincas passivas, isto é, que não apresentam movimentação. A Injeção de Resina epóxi apresenta as seguintes características:

  • Isenta de solventes;
  • Possui grande durabilidade;
  • Excelente aderência ao substrato;
  • Baixa viscosidade, que garante maior injetabilidade: penetra em fissuras maiores ou iguais a 0,1 mm.

– Injeção de Resinas Estrutural

O sistema de injeção de resinas estrutural é empregado em obras de concreto armado no Brasil há aproximadamente 20 anos.

Os sistemas de resinas rígidas são utilizados para as seguintes situações:

Devolver a monoliticidade da estrutura;

Preenchimento de vazios em blindagem;

Selamento de fissuras passivas.

Injeção de Resina de Epóxi

A injeção da resina será efetuada através de bicos de perfuração (bicos em alumínio), observando-se o surgimento da mesma nos pontos de controle. Neste momento, interrompe-se a injeção neste bico e passa-se a injetar no bico do ponto de controle.

Este procedimento segue nos demais bicos com os mesmos passos descritos anteriormente.

Características: resistência à compressão de 80 a 100 MPa, resistência à tração de 40 a 60 MPa, excelente aderência > 2,0 MPa, boa durabilidade, não retrátil, baixa viscosidade, resistente a agentes agressivos (ácidos e bases diluídos), mantêm as características básicas mesmo quando carregadas, existem produtos sensíveis e insensíveis à água.

Locais para execução dos furos

– Procedimento para Execução de Injeção

A primeira etapa para a execução das injeções refere-se à identificação de fissuras e/ou juntas que serão objeto de tratamento.

Após a identificação dos trechos de tratamento inicia-se a perfuração.

Após a perfuração são colocados os bicos de injeção.

Com os bicos instalados inicia-se o processo de injeção de resina.

Quer outra solução estrutural? Veja Injeção de Resinas de Poliuretano Rígido e Injeção de microcimento.